Os Pilares da Saúde

Em todas as consultas, durante a pesquisa da história clínica do utente, existe um espaço para saber se cada um controla, aqueles que são os “Pilares Básicos da Saúde”. 

Certamente, existem outros e mesmo estes podem ser divididos em características específicas, mas se conseguirmos controlar estes 5 pilares básicos andamos “um passo à frente” no que respeita à nossa saúde. Assim, os pilares básicos da saúde são:

  • Biorritmo (sono);
  • Stress;
  • Água;
  • Alimentação;
  • Exercício;

Biorritmo (sono): Um dos sistemas importantes de controlo do nosso corpo é o sistema endócrino. Durante o dia somos bombardeados por certas hormonas, durante a noite por outras. Controlar o ritmo hormonal é indispensável para a nossa saúde. Além disso, é durante a noite (quando vários sistemas baixam o seu metabolismo), que o sistema imunitário entra em ação – que gasta muita energia. Por isso, é fulcral ter um bom sono. Dizem que uma noite mal dormida leva cerca de 8 dias a repor o nosso biorritmo.

Stress: O stress ativa o sistema simpaticotónico, aquele que no prepara para a LUTA/FUGA. É como se estivéssemos a fugir de um leão. O stress agudo é de enorme importância, pois mantem-nos alerta num determinado momento. Agora, quando se torna crónico é que se torna um problema. Quando estamos na “LUTA/FUGA” não regeneramos, ou então o leão comia-nos saudáveis…

Água: A evolução diz-nos que viemos da água. Durante 9 meses vivemos em meio líquido (meio intrauterino). Quando nascemos somos cerca de 80% de água, que vai diminuindo, mas mesmo assim, somos 60% de água. Por isso, beber água é fundamental para o equilíbrio do nosso sistema. Se possível água com PH neutro ou ligeiramente mais alcalino (>7).

Alimentação: Muita gente diz que “somos o que comemos”. Eu troco isso, para “nós somos aquilo que reabsorvemos”. Não vou entrar nesta problemática, pois existem pessoas mais experientes do que eu na área da nutrição (Drª Laura Costa – Clínica do Campo da Feira). Acima de tudo, comam de tudo em equilíbrio.

Exercício: Desde que comecei a fazer exercício regular, não me lembro de estar doente. Nem uma gripe. Já dizia um professor na faculdade, o exercício é o melhor tratamento que existe. Faz aquilo que te dá prazer, assim não vais desistir facilmente. O ideal é treinar 3/4 x por semana: 1/2 treinos cardiorrespiratórios (ex: correr, bicicleta, nadar* …) e 1/2 treinos de trabalho de força. Visite um profissional e “mexa-se” pela sua saúde.

Verifique este pilares. Mude, se tiver que mudar.

Um abraço do amigo fisioterapeuta/osteopata

João Cardoso 

Tags are not defined for this post